sexta-feira, 9 de maio de 2008

Tosca





A 15 de Maio, "Tosca", de Giacomo Puccini, regressa ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, numa co-produção com a Vlaamse Oper (Antuérpia). As récitas prolongam-se até 1 de Junho.
A encenação vem assinada pelo premiado Robert Carsen. A Staatsoper de Viena e o Scala de Milão fazem parte da extensa lista de salas que já presenciaram óperas por si encenadas. À frente da Orquestra Sinfónica Portuguesa vai estar Lothar Koenigs, que também se estreia no palco lisboeta.
Do elenco de vozes destaca-se Elisabete Matos, Gweneth-Ann Jeffers, Vladimir Vaneev, Johannes von Duisburg e Evan Bowers e Emil Ivanov. A produção conta também com o Coro do Teatro Nacional de São Carlos e o Coro dos Pequenos Cantores da Academia de Amadores de Música.
"Tosca" narra um dos mais populares triângulos amorosos da história operática e é uma das mais célebres obras de Puccini. Este espectáculo assinala o 150.º aniversário do nascimento do compositor italiano.

in PUBLICO.PT
HORARIOS: De 15-05-2008 a 07-06-2008Todos os dias às 20h00 (dias 15, 19, 21, 23, 28 e 30
Maio; 3, 5 e 7 Junho)Sábado às 16h00 (dia 17 Maio)Domingo às 16h00 (dia 1 Junho - Matinée Famílias)

PREÇO: Dia 15: 30€ a 50€. Restantes sessões: 25€ a 40€. Preço Matinée Família (dia 1 Junho): 10€; -18 anos: 5€.
CENÓGRAFO: Anthony Ward

COMPOSITOR: Giacomo Puccini

ENCENADOR: Robert Carsen


INTÉRPRETES: Coro do Teatro Nacional de São Carlos, Coro dos Pequenos Cantores da Academia de Amadores de Música, João Oliveira (baixo), João Merino (barítono), Carlos Guilherme (tenor), Luís Rodrigues (barítono), Mário Redondo (barítono), Vladimir Vaneev (baixo), Johannes von Duisburg (baixo-barítono), Evan Bowers (tenor), Emil Ivanov (tenor), Elisabete Matos (soprano), Gweneth-Ann Jeffers (soprano)

ORQUESTRA: Orquestra Sinfónica Portuguesa

PRODUTOR: Vlaamse Opera

DIRECÇÃO MUSICAL: Lothar Koenigs

2 comentários:

vinum acre disse...

Por acaso o colega não sabe a que horas acaba?????

João Martins Abrantes disse...

Por acaso!!!!... até não sei.... mas quando souber digo-te!